15 novembro 2012

O Pássaro, Samanta Holtz

Postado por Renato Nascimento às 21:03
Reações: 
3 comentários

O Pássaro
Samanta Holtz – 480 páginas – Editora Novo Século (Novos Talentos da Literatura Brasileira)

                                                  sinopse
  Caroline Mondevieu é filha de um poderoso Barão e tem tudo o que uma dama da época poderia querer: status, riqueza e um ótimo partido para se casar. Seus sonhos, no entanto, vão muito além de vestidos caros ou um bom marido; ela quer ser dona do próprio destino. Sua vida muda completamente quando encontra Bernardo, um charmoso domador de cavalos que parece ter o dom de irritá-la. Eles não conseguem se entender até quando percebem que, para alcançar o sonho em comum da liberdade, terão que passar por cima das suas diferenças e se unirem num arriscado plano que promete transformar suas vidas para sempre. Grandes emoções os aguardam em sua jornada; perseguição, mistérios, ciganos e o despertar de um sentimento que insiste em se manter escondido. Mas o que parece tão simples envolve muito mais magia e coincidências que eles podem imaginar, além da descoberta de segredos, até então, muito bem guardados. Uma história romântica e surpreendente que irá prender sua atenção desde a primeira página. Você está preparado? 

  booktrailer


  Estou devendo esta resenha pra Sam há muito tempo, mas acredito que só agora eu esteja pronto pra dizer o que é O Pássaro.
Pela centésima vez vou tentar descrever o que senti com o livro. Digo sentir porque isso é tudo o que acontece durante o livro. Eu simplesmente senti. Senti amor, pena, frustração, ódio, adrenalina e tristeza. Nas últimas páginas, chorei da mesma maneira que uma criança chora quando pegam algo seu. Chorei por Caroline, pelas maldades cometidas contra ela, chorei pela liberdade, chorei pelo amor, chorei pela vida e principalmente chorei pela generosidade e pela aceitação. As lágrimas estavam vivas e continham a essência de cada personagem. Nunca um livro me ensinou tanta coisa de uma só vez, nunca um livro não me pareceu um livro. Não sei... A vida contida no livro é palpável. Ninguém ali foi um personagem, todos foram amigos muito queridos pelos quais eu lutei e torci durante a vida deles. Vida sim, eles são reais, e ninguém vai me convencer do contrário.
  O que eu aprendi com o livro? Aprendi que o amor verdadeiro rompe as barreiras impostas pelo destino. Destino esse que me pareceu tão cruel no fim do livro, mas depois de algum tempo percebi que foi justo. Tudo tem seu preço, planos não são definitivos. Existem pessoas boas e pessoas ruins. Aprendi que a morte é uma passagem para a liberdade para os bons, e os maus devem permanecer vivos para tomar a consciência de seus atos. 
  Peço desculpas á quem veio aqui procurando saber sobre a parte técnica do livro. Não guardei nenhuma lembrança sobre isso. A única coisa da qual eu tenho certeza é de que o céu ganhou um ponto mais brilhante quando a última palavra foi escrita, que eu sempre me lembrarei de como é doce e gentil, tem coragem e ao mesmo tempo tem a necessidade da proteção. Aonde quer que eu vá, não importa quem eu conheça, sempre me lembrarei de como foi bom compartilhar a vida, mesmo que foram algumas poucos páginas.
  Obrigado, Samanta. Obrigado, Caroline. Obrigado, Bernardo. Obrigado por terem me ensinado de que a vida é bela. Todos, num voo ao infinito.  
Nada mais a dizer. 


Abaixo, a opinião da minha mãe.

  Ao longo dos meus 35 anos, por ser uma pessoa apaixonada pela literatura, nunca li um livro que tocasse tanto o meu coração como O Pássaro tocou. Com ele, passei por uma explosão de sentimentos, alegrias, tristezas, sonhos e lágrimas, muitas lágrimas.
  Com certeza, ele será um best-seller com publicações em várias línguas e Caroline poderá finalmente ser livre e viajar por vários países.
  A escrita da autora é leve e de fácil compreensão. Os personagens são extremamente bem construídos, fazendo nós amá-los ou odiá-los. O livro traz magia, mistério, segredos, amores e desilusões. A grande mensagem do livro é que toda liberdade tem um preço e para alcançá-la , é preciso pagar. É um livro que desejo ter guardado pelo resto da minha vida, para poder relê-lo sempre que meu coração pedir.
  Recomendo-o para todas as idades e para os apaixonados por literatura. Todos passarão por um turbilhão de sentimentos que jamais esquecerão.
  A Sam está de parabéns pela maneira como escreveu e conduziu a história, e também pelo jeito surpreendente que finalizou o livro. Aguardo com muita expectativa sua próxima publicação. 




11 novembro 2012

Between Covers #4

Postado por Renato Nascimento às 19:27
Reações: 
0 comentários
Povinho, povo e povão! Nada melhor do que começar a semana com música (finjam que hoje é segunda)! Vamos hoje com uma ilustre cantora, não tão desconhecida, mas também não tão conhecida:



"Filha do cineasta João Falcão e da roteirista e escritora Adriana Falcão, compôe músicas com sons experimentais e participou como cantora da trilha sonora do filme de Guel ArraesLisbela e o Prisioneiro."

Vamos para a parte boa: a música!


A primeira música que eu escolhi pra hoje foi Macaé. Com certeza, algum trecho dessa música parece com você.

"Eu queria tanto que você não fugisse de mim
Mas se fosse eu, eu fugia."


A segunda foi Uma Canção Sobre o Amor. Tipo, não é lá uma canção romântica como as de hoje em dia :D

"E me ver caindo em cima de você como uma bigorna cai em cima de um cartoon qualquer"



A terceira, e última por hoje é A Gente Voltou. Uma música sobre a felicidade, talvez. A Clarice canta com tanta naturalidade e com tanta fofura que as músicas, mesmo com letras esquisitas, ficam tão... sei lá. Só assistam!

"Não entra na bad, Romeu     
Julieta morreu
Mas a gente voltou"





 

Marco do Percurso Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Modificado por Renato Nascimento