22 abril 2012

Resenha » O Temor do Sábio

Postado por Renato Nascimento às 19:37
Reações: 
AUTOR: Patrick Rothfuss
EDITORA: Arqueiro (cortesia)
NÚMERO DE PÁGINAS:960
ISBN:9788580410327
AVALIAÇÃO
 
   Quando é aconselhado a abandonar seus estudos na Universidade por um período, por causa de sua rivalidade com um membro da nobreza local, Kvothe é obrigado a tentar a vida em outras paragens. Em busca de um patrocinador para sua música, viaja mais de mil quilômetros até Vintas. Lá, é rapidamente envolvido na política da corte. Enquanto tenta cair nas graças de um nobre poderoso, Kvothe usa sua habilidade de arcanista para impedir que ele seja envenenado e lidera um grupo de mercenários pela floresta, a fim de combater um bando de ladrões perigosos. Ao longo do caminho, tem um encontro fantástico com Feluriana, uma criatura encantada à qual nenhum homem jamais pôde resistir ou sobreviver – até agora. Kvothe também conhece um guerreiro ademriano que o leva a sua terra, um lugar de costumes muito diferentes, onde vai aprender a lutar como poucos. Enquanto persiste em sua busca de respostas sobre o Chandriano, o grupo de criaturas demoníacas responsável pela morte de seus pais, Kvothe percebe como a vida pode ser difícil quando um homem se torna uma lenda de seu próprio tempo.

   Quem leu minha resenha de "O Nome do Vento" sabe que eu fiquei totalmente impressionado com a capacidade do Patrick escrever uma história que te prente do começo ao fim, com muita aventura e magia. Eu esperava MUITO da continuação, e assim que o livro chegou logo fui lê-lo. 
   É surpreendente ver o Kvothe sair da Universidade (adorava as cenas lá), mas o motivo que o autor usou ficou um tanto vago pra mim. Por causa de um nobre metido o garoto vai abandonar seus sonhos? Ah, por favor ¬¬. Acho que o Rothfuss poderia ter caprichado um pouco mais nessa parte e menos em outras (você vai ver). 
   Mas, pelo menos, Kvothe parecia finalmente prestes a encontrar um mecenas! Aleluia! Então, ele viaja pra caramba até Vintas pra virar "empregado" do cara mais rico que o rei de Vintas. Sim, essa parte é interessante! Gostei pra caramba de como o Kvothe descobre algumas coisas sobre o "farmacêutico" do maer Alveron. É confortante ver o protagonista bem de vida, com dinheiro a sua disposição (Pra quem não tinha nem como pagar a taxa da Universidade, até que ele estava bem!). Então, o maer manda Kvothe e mais umas pessoas procurar os ladrões dos impostos. De verdade, acho que ele podia ter escrito essa parte em menos páginas. É muito legal você descobrir os costumes e o comportamento dos ademrianos. Mas acho que o autor enrolou bastante. 
   Então, Kvothe tem um encontro com Feluriana. Teria sido muito mais interessante se o Patrick tivesse introduzido a Feluriana no primeiro livro. Essa, definitivamente é a parte mais cansativa e lerda do livro. Kvothe se deita pela primeira vez com uma mulher que não envelhece, e que matou de amor todos os homens que ficaram com ela. Mas como o nosso protagonista é Super-Saiyjin, ele continua vivo. Aí você se pergunta: mas e a Denna? Pois é. Primeiro que o romance entre ela e Kvothe já me irritou. Ele é lerdo pra caramba e não toma uma atitude. Ô garoto lerdo! Aí, morrendo de amores pela Denna, se deita com outra! Dá pra entender? 
   O final é... frio. O livro acaba sem respostas assim como o primeiro e você fica esperando o próximo. Sinceramente, o livro poderia ter sido escrito em 500 páginas e seria muito mais fácil de ler. O Kvothe parece um semi-deus e nunca acontece nada com ele. Ele tá parecendo mais um monte de pedra viva do que um arcanista. A Denna já me tirou a paciência, e eu tenho minhas suspeitas de que ela é uma prostituta. 
   Resumindo, eu quero ler o próximo, mas só pra saber o final da história. Patrick Rothfuss me decepcionou pra caramba.

2 comentários:

Fabrica dos Convites on 24 de abril de 2012 18:59 disse...

Uma pena quando isso acontece.
Bjs, Rose.

Kézia Lôbo on 7 de maio de 2012 12:46 disse...

bahhh q coisa, eu jurava que esse ia ser muito melhor que o primeiro, baseado nas impressões de outros leitores é claro, pois ainda não li a obra Oo... pena q não tenha sido tudo isso! Oo

Postar um comentário

 

Marco do Percurso Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Modificado por Renato Nascimento