26 fevereiro 2012

Terra Sem Lei + Entrevista com o Autor!

Postado por Renato Nascimento às 18:39
Reações: 
Eaí Pessoal, tudo bem?
Hoje venho divulgar pra vocês um lançamento nacional super diferente dos outros, e com uma entrevista com o autor de bônus!


       Ibipiranga é uma pequena cidade localizada no interior do Ceará, entre as cidades de Fortaleza e Sobral. Situada numa região extremamente árida do sertão, mais precisamente no polígono das secas, a cidade faz jus ao seu nome, que em tupi-guarani quer dizer “terra vermelha”.
       Como uma cidadezinha do interior no inicio do século XX, Ibipiranga deveria ser um lugar extremamente pacato. No entanto, trata-se de um lugar dominado pelo poder e o autoritarismo de um único homem: Carlos Lucena, um rico fazendeiro que dá as ordens na cidade, tendo em suas mãos o Prefeito e o Delegado, e ainda tendo como braço direito o cangaceiro mais temido da região, o cruel Zé Caolho.
       Após descobrir uma jazida de granito nas terras de João Silva, o qual não as vende por dinheiro nenhum, o ambicioso Carlos Lucena ordena a Zé Caolho que elimine João e toda a sua família, composta por sua esposa e cinco filhos.
       Carlos Lucena não esperava, porém, que o filho caçula de João Silva, o menino Joãozinho, de apenas dez anos, escapasse com vida daquela chacina. Dezoito anos depois, João Filho retorna para Ibipiranga em busca de uma única coisa: vingança! Mas o jovem vingador, além de enfrentar Zé Caolho e seu bando de jagunços, terá que enfrentar também um forte sentimento que nutre por Vivian, filha de seu grande inimigo Carlos Lucena.
       Tem-se inicio então a um emocionante confronto de João contra seus inimigos, com batalhas de tirar o fôlego em meio ao árido sertão cearense, e ao mesmo tempo um intenso conflito de sentimentos, os quais o jovem vingador julgava estar preparado, mas que acaba sendo pego de surpresa por algo mais belo e mais puro do que ódio e vingança.
       Entre você também nessa empolgante história de aventura, romance e muita ação pelo sertão nordestino.

Book Trailer
 Você também pode conferir a resenha do autor aqui .

E agora, a entrevista! Quero agradecer ao Luis, ele foi muito gentil e respondeu rapidinho ;D 

Between Letters: Conte-nos um pouco sobre você.
Luis Boto: Sou natural de Ibiapina, Serra da Ibiapaba, interior do Ceará. Ainda no primeiro ano de idade mudei-me para Sobral, lugar onde moro até hoje. Ingressei na faculdade apenas em 2005, no curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual Vale do Acaraú, tendo concluído o bacharelado em 2011. Sou Servidor Público na Previdência Social desde 2003, casado e pai de quatro filhos. Amante das artes literárias desde a infância, li diversas obras de grandes autores e escrevi outros vários manuscritos para praticar o a escrita, e acabei me especializando em histórias em meio ao sertão nordestino, sempre envolvendo muita ação, perigo, mistério e uma boa dose de romance.

Between Letters:  Como surgiu o desejo de escrever um livro?
Luis Boto: Escrever um livro, uma história completa sempre foi um sonho para mim. Várias foram as tentativas frustradas, em que comecei a escrever e não terminava por um motivo ou outro. Ainda na infância escrevi vários rascunhos de diversas histórias que acabaram ficando perdidos no tempo. “Terra sem Lei” é, portanto, uma realização pessoal e uma experiência maravilhosa.

Between Letters:  Você teve a inspiração de algum autor (a)?
Luis Boto: Sempre procurei ler escritores nacionais, e por isso mesmo me identifiquei muito com histórias regionais como as de Domingos Olímpio, José Cândido de Carvalho e Ariano Suassuna. É claro que li alguns escritores estrangeiros como Arthur Conan Doyle e J. R.R. Tolken, os quais influenciaram bastante na minha forma de escrever.

Between Letters: Hoje em dia existem muitas pessoas querendo escrever um livro. O que você diria a elas?
Luis Boto: Eu escrevi os doze primeiros capítulos de “Terra sem Lei” em 2001, parei por vários anos para só concluir em 2010/2011. Portanto não desista! Por mais que demore a conclusão da obra, nunca deixe de escrever um pouco hoje, um pouco amanhã ou um pouco num mês e depois noutro, e assim por diante. Da mesma forma que existem escritores que levam três ou quatro meses pra escreverem um livro, existem outros que levam anos para terminar.

 Hora do Ping Pong!
Uma música: “Canção agalopada” – Zé Ramalho
Uma cor: Azul
Um livro: “O Coronel e o Lobisomem”
Uma frase: “Não há nada mais prazeroso do que fazer aquilo que você sabe fazer”
A vida é... “A maior dádiva. Aproveite-a ao máximo.”


Between Letters:  Como foi a trajetória para publicar seu livro?
Luis Boto: Após a conclusão do livro, em setembro/2011, passei a procurar na internet por editoras pequenas e que dessem algum apoio para novos escritores, pois depois de muito pesquisar, percebi que não adiantaria enviar os originais para grandes editoras, uma vez que elas sequer se dariam ao trabalho de ler a história. Enviei os originais por e-mail para várias editoras, onde várias me retornaram com o interesse puramente comercial, ou seja, queriam apenas produzir o livro e me vender toda a tiragem, o que não era do meu interesse. Mas para a minha grande surpresa, em pouco mais de um mês recebi o contato do Léo Kades, Editor-chefe da Editora Dracaena, mostrando bastante interesse na obra e com uma proposta de comercialização e divulgação do livro de uma forma que me agradou bastante. Praticamente na mesma semana fechamos o contrato. O resultado foi uma capa linda e um acabamento extremamente profissional, sem falar no book-trailer, que ficou maravilhoso!

Between Letters: Este espaço é seu, diga o que quiser!
Luis Boto: Primeiramente, gostaria de agradecer pela oportunidade e que foi muito bom fazer a entrevista. Aos leitores, fica a dica para conhecerem essa empolgante história de aventura, romance e muita ação pelo sertão nordestino, e que tenho certeza de que não irão se arrepender. Também quero agradecer aos leitores por gastarem um pouco do seu tempo lendo esta entrevista. Muito obrigado e espero que leiam “Terra sem Lei”, comentem e critiquem, pois somente os leitores definem o verdadeiro sucesso de uma obra literária.
Um grande abraço a todos!

Gosto bastante de entrevistas porque nos mostram um pouco do autor. Mais uma vez, muito obrigado Luis! Desejo todo o sucesso para você e sua obra! Que, aliás, é bem interessante. Nunca tinha visto nenhum livro neste estilo, mas é ótimo ver as editoras apostarem nos nossos talentos. E quem quiser me dar o livro de presente, estou aceitando o/

Encontre o autor:
Aproveite e também adicione o livro no Skoob. 

2 comentários:

Tência Lopes on 27 de fevereiro de 2012 00:01 disse...

Este livro parece ser ótimo!! Gosto de estórias de vingança haha

Kézia Lôbo on 29 de fevereiro de 2012 15:49 disse...

Muito legal a entrevista! Quero ler o livro dede q fiquei sabendo do lançamento! A capa é linda! \o

Postar um comentário

 

Marco do Percurso Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Modificado por Renato Nascimento