02 fevereiro 2012

Um Mundo Brilhante » T. Greenwood

Postado por Renato Nascimento às 06:00
Reações: 

TÍTULO: Um Mundo Brilhante
AUTOR: Tammy Greenwood
NÚMERO DE PÁGINAS: 336

QUANDO o professor Ben Bailey sai de casa para pegar o jornal e apreciar a primeira neve do ano, ele encontra um jovem caído e testemunha os últimos instantes de sua vida. Ao conhecer a irmã do rapaz, Ben se convence de que ele foi vítima de um crime de ódio e se propõe a ajudá-la a provar que se tratou de um assassinato. Sem perceber, Ben inicia uma jornada que o leva a descobrir quem realmente é, e o que deseja da vida. Seu futuro, cuidadosamente traçado, torna-se incerto, pois ele passa a questionar tudo à sua volta, desde o emprego como professor de História, até o relacionamento com sua noiva. Quando a conheceu, Ben tinha ficado impressionado com seu otimismo e sua autoconfiança. Com o tempo, porém, ela apenas reforçava nele a sensação de solidão que o fazia relembrar sua infância problemática. Essa procura pelas respostas o deixará dividido entre a responsabilidade e a felicidade, entre seu futuro há muito planejado e as escolhas que podem libertá-lo da delicada teia de mentiras que ele construiu. Esta, enfim, é uma história fascinante sobre o que devemos às pessoas, o que devemos a nós mesmos e o preço das decisões que tomamos.

     Poxa Novo Conceito, isso é livro que se lança? É tão... não sei definir. Quando comecei a lê-lo, disse que era um café da manhã completo. Quando terminei, ele era uma manhã de verão. Simples e emocionante, um livro que nos faz refletir sobre tudo o que fazemos e sobre todas as decisões que tomamos - desde a mais simples até aquela que pode mudar nossas vidas.
     Sabe, quando eu leio um livro, eu não gosto de analisá-lo criticamente, mas emocionalmente. Uma resenha tem sim que conter uma parte "física", mas um livro é feito, acima de tudo, para fazer os leitores sentirem as mais diversas emoções. O que eu vejo hoje em dia é que as resenhas são uma grande bola de neve na cara dos leitores. Não gosto disso.
     Voltando a falar do livro, a narração é tão simples e tão poética que me prendeu desde a primeira frase.
Os personagens são bem feitos, teve até momentos em que eu queria entrar no livro e bater no Ben, dizendo pra ele fazer a escolha certa daquela vez. Acima de tudo, o livro é uma lição de vida completa. É mais um daquele livros que ficam guardados na memória e que quando você for mais velho, vai relê-lo e tirar uma lição mais valiosa ainda. É um livro que evolui com você e te mostra a realidade.
     Tammy Greenwood não só conseguiu me fazer pensar, como também conseguiu construir uma situação complicada, e ainda nos mostra como uma simples ação pode desencadear uma série de acontecimentos, até virar uma avalanche. Também nos mostra as mentiras - principalmente as sem motivos - que acontece quando o relacionamento está tão firme quanto gelatina. Ben mente muito para Sara, talvez por medo, para se sentir melhor. São mentiras simples no começo. Se ele esta comendo um cheeseburger numa lanchonete, diz que está almoçando no restaurante ao lado. Mentiras tolas, que parecem sem sentido, mas que você entende no final do livro.
     Falando no final, foi uma decepção. Realmente achei que o Ben faria outras escolhas, que levantasse a cabeça... mas o entendo. Entendo a decisão que tomou, faz sentido, mas não acho que seja a mais correta. Mas o livro mostra a realidade, o que realmente acontece e não um "felizes para sempre"
Um livro completo: te faz sentir, te faz pensar. Perfeitamente perfeito, mais do que recomendado.

OPINIÃO COM SPOILER (desculpa pessoal, eu preciso falar sobre o fim do livro, passe o mouse para ler)
Eu podia jurar que o Ben ia ficar com a Shadi. Achei ele meio tonto, mas depois que parei pra refletir... Aquela foi a forma que ele achou de se redimir por todos os anos com a Sara, mas eu ainda acho que ele não precisava das desculpas delas, ele precisava se perdoar a si mesmo. Mas isso é o que realmente acontece no dia-a-dia.

1 comentários:

Anna Carolina Schermak Alves on 4 de fevereiro de 2012 16:41 disse...

Concordo com você. Esse livro é muuuuito bom. É um livro forte né? Falei isso na minha resenha. Ben me fez pensar. E eu também muitas vezes achei que ele poderia ficar com a Shadi, que poderia ser diferente, mas no fim... ele tomou uma decisão meio covarde, mas que é o que faríamos como pessoas, ele se sentiu culpado pela Sara e decidiu ficar do lado dela. Mas convenhamos... Ben não é o tipo de pessoa que toma atitudes drásticas, ele mais vai levando...
Eu dei nota 4 para o livro justo pelo Ben, porque senti vontade de soca-lo, de sair na voadora, principalmente quando ele ia dormir com a Shadi. Mas o livro é incrível, só queria ter gostado mais do Ben.

Ah... amei aqui, ja estou seguindo e espero sua visita lá no meu blog também.
www.pausaparaumcafe.com.br

Postar um comentário

 

Marco do Percurso Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Modificado por Renato Nascimento