06 dezembro 2011

1° a Morrer » James Patterson

Postado por Renato Nascimento às 05:00
Reações: 


» Título: 1° a Morrer
» Autor(a): James Patterson
» Editora: Rocoo
» Número de Páginas: 376
» ISBN: 9788532523310
» Avaliação Final
4/5 - Incrível
Em uma narrativa de tirar o fôlego, James Patterson nos apresenta Lindsay, Claire, Jill e Cindy, as integrantes do Clube das Mulheres Contra o Crime. No primeiro livro da série, o desafio desse grupo é investigar a identidade de um serial killer que assassina homens e mulheres que acabaram de se casar. O ponto de partida da narrativa é o brutal assassinato de um jovem casal em lua-de-mel num hotel cinco estrelas de San Francisco, crime que, com pequenas variações, se repete em duas outras cidades norte-americanas, deixando claro que se trata do trabalho de um assassino em série. Indignadas com a ação empreendida pela polícia no caso, quatro mulheres destemidas - a inspetora de homicídios Lindsay Boxer, a médica legista Claire Washburn, a repórter policial Cindy Thomas e a assistente da promotoria Jill Bernhardt - resolvem unir forças para descobrir e prender o assassino. Assim nasce o Women’s Murder Club, ou Clube das Mulheres contra o Crime, desvendando crimes entre uma margarita e outra e altos papos sobre comida, homens e sexo.
            Incrível. Não poderia começar essa resenha usando outra palavra. Nunca tinha lido nada do Patterson, e como a Arqueiro está lançando 4 de Julho/5° Cavaleiro, queria ler os três primeiros livros da série que não foram publicados por eles: 1° a Morrer, 2° Chance e 3° Grau. O que me assustou no início foi a quantidade de capítulos - mais de 100 - para um livro de 376 páginas. Tem capítulo que não dura nem uma folha! Mas isto é um ponto positivo: a leitura flui mais rápido que de costume, e nos permite parar em qualquer momento. Mas também podemos considerar isto como um ponto negativo: ele muda muitas vezes de "tema" ( ou seja, em um capítulo ele fala da vida da Lindsay, e na página seguinte já voltou ao caso) e isso acaba ficando meio "rápido", entenderam? (Achoquenão)
            O enredo é bem inteligente. James nos engana do começo ao fim do livro, e nos faz pensar exatamente como a detetive Lindsay Boxer, que aliás, é uma mulher de personalidade bem forte, e na hora do trabalho, não pega leve. O que mais me impressionou foi a capacidade do autor de nos enganar. Eu acreditei do começo ao fim nas palavras de sua narrativa, e também me enganei junto com os personagens do livro - e com a própria polícia.
            James se tornou, pra mim, um dos autores mais inteligentes que eu já vi - como Oscar Wilde, autor de O Retrato de Dorian Gray -  e mesmo assim, seu livro foi escrito de uma maneira simples.
Esse é um daqueles livros que você não tem muito o que falar - é incrível - e sempre fica com um "quero mais" no final. Parabéns, tio James!



2 comentários:

Caíque Fortunato on 6 de dezembro de 2011 18:54 disse...

Conheci o James Patterson pela editora Arqueiro, lendo o livro o Dia da caça, que eu gostei muito. Nunca tinha ouvido falar desse livro que por sua resenha parece ser muito legal! :s


http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

rosa on 6 de dezembro de 2011 19:14 disse...

Gostei muito da resenha, gosto de livros de suspense e James é um dos meus preferidos!

:j

Primeira vez que visito o seu blog, estou seguindo por indicação do Caíque =]

Beijos

Postar um comentário

 

Marco do Percurso Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Modificado por Renato Nascimento