04 novembro 2011

Apresentando - Amanda Vieira e 'O Vale das Borboletas'

Postado por Renato Nascimento às 10:11
Reações: 
Eaí Galera, tudo bem? 
Hoje, eu apresento pra vocês a nova autora parceira do blog, que foi super atenciosa e gentil! Ela até me concedeu uma entrevista! Vamos conhecer mais um pouco sobre ela e o livro:


      Amanda Vieira é mineira e nasceu no dia 21/02/1989. Mora em Montes Claros, é acadêmica de enfermagem na Unimontes, cursa violão no Conservatório Lorenzo Fernadez, participa de seis antologias de poesias e uma antologia de contos da CBJE. É uma garota tímida, gosta de ficar em casa vendo um bom filme ou na companhia de alguém que lhe faça sorrir, conta piadas, ama sorvete, animes e chocolate branco, às vezes se perde em seu mundo particular, com histórias mirabolantes que quem sabe um dia escreva.
      Odeia ser interrompida de seus devaneios quando está tocando uma canção em seu violão rosa e, aliás, adora música, Paula Fernandes, Victor e Léo, também curte o som de Nenhum de nós, Roupa Nova e Taylor Swift, pode-se dizer que é uma pessoa bem eclética.
      Odeia entrar em uma livraria sem dinheiro e guarda como um tesouro a sua coleção de livros, adora a séries de Alyson Noel, Stephenie Meyer e Richelle Mead, chorou no final de A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak.
      Seu hobby é dar umas arranhadas no violão e principalmente escrever, poemas, canções, estórias, o que dá na telha. É a criadora de O Vale das Borboletas, mais uma invenção sua que será publicada em breve.


Livro: O Vale das Borboletas


     Quando Heitor se muda para Crisálida, depois de escapar de perseguições enigmáticas em São Paulo, a vida de Maria Luisa também é afetada de forma inesperada. Isa, como ela prefere ser chamada, acaba por se envolver pelo seu misterioso primo que passa a frequentar a mesma escola onde estuda.  
     Um amor de tirar o fôlego, uma aventura impressionante, cercada pelos mistérios do desaparecimento da fortuna de um pintor de borboletas. Ele tenta protegê-la, ela coloca a sua vida em risco, uma perigosa paixão com um final que somente um detetive sagaz poderia imaginar.
     Isa decide então confrontar o seu perseguidor, sozinha, com o coração na garganta e um tesouro em mãos. Do alto do morro do Vale das Borboletas ninguém poderá escutar o seu grito de socorro.




     A Sinopse do livro é super enigmática, não? Não vejo a hora de poder ler o livro, e a capa ficou IN-CRÍ-VEL! A Dracaena tá caprichando nas capas! E agooora vamos à entrevista, que ficou super bacana :D




A Entrevista

Como você teve a ideia de escrever 'O Vale das Borboletas' e quanto tempo demorou para escrevê-lo?
Amanda: Eu sempre tive muita vontade de escrever um livro, fiz um com uns 8 ou 9 anos, o guardei por um tempo, mas acabei jogado fora quando estava mais crescida. O tempo passou e o gosto pela leitura foi ficando cava vez mais forte, também escrevia algumas coisas que sempre acabaram esquecidas em algum lugar. O Vale das Borboletas surgiu de uma brincadeira e no começo eu não dei valor. Meu namorado e eu fizemos uma aposta: escrever um livro, ele nem começou. Eu fiz a minha parte, e à medida que eu percebia que estava ficando realmente bom comecei a dar a atenção que ele merecia, me dediquei de verdade. A ideia do livro eu já tinha há muito tempo, eu queria escrever o livro que eu gostaria de ler, um livro que não precisasse ter vampiros, anjos ou bruxas para ser mágico, acho que está faltando isso nos dias de hoje, não que eu não goste desse tipo de livro, na verdade li vários e ainda pretendo escrever algum nesse gênero, mas eu queria algo que fosse mais real, sabe? Um livro que fosse natural para cada leitor, uma história que todos pudessem se imaginar nela e mesmo assim fosse única, e assim eu procurei escrever um livro que tivesse um pouco de tudo, que atendesse a todos os gostos de leitura e que mesmo não tendo nenhuma criatura de outro mundo fosse um livro mágico.
Comecei a escrever O Vale das Borboletas em agosto de 2009, mas ele só ficou pronto em 2011, pois eu o abandonei durante um período bem corrido em minha vida, mas acho que as horas que passei com ele não foram tantas, coisa de 1 ano, 1 ano e meio por aí.

Você é formada em Enfermagem. De onde veio a vontade de ser escritora, uma profissão tão diferente da medicina?
Amanda: Na verdade eu ainda não me formei, estou no final do curso e isso complica a minha vida de escritora já que o tempo é um dos meus inimigos, mas a vontade de ser escritora surgiu há pouco tempo, aconteceu no ano passado quando comecei a publicar conto e poesias, até aí, eu não dava valor ao meu talento, eu não sabia que o que eu escrevia era realmente bom. É diferente a sua família ou os seus amigos dizerem que o que você escreve é bom e alguém que você nunca viu na vida elogiar o seu trabalho. Mas a escrita sempre esteve dentro de mim, me cutucando de alguma forma, e então eu percebi que este sempre fora o meu sonho e isso ficou bem claro para mim quando em um momento de inspiração eu fiz um poema, publicado na CBJE, que se chama “Descobri um Tesouro”. Quanto às profissões eu não acho que sejam tão discrepantes assim, ambas lidam com o universo humano, com os sentimentos das pessoas e isso também me ajuda.

Hora do Ping-Pong
uma música: Não Precisa da Paula Fernandes, porque agora eu vivo um sonho.
uma cor: Rosa porque é a cor do meu violão, amigo inseparável.
você está indo para um país estranho e não fala a língua deles. Quais os três objetos/pessoas que levaria? Meu dicionário de inglês, muito óbvio, minha agenda para guardar todas as ideias e inspirações e minha câmera fotográfica para registrar todos os lugares e momentos.
a vida é... Muito bela se você olhar de verdade o meu maior sonho... Ser uma grande escritora e viver um romance por todos os dias da minha vida.

Como foi a jornada para conseguir publicar seu livro?
Amanda: Bem, como eu sabia que essa era uma jornada bem difícil, pois eu já havia pesquisado bastante, enviei o original para algumas editoras e ao mesmo tempo contratei um agente crítico para ler o meu trabalho e fazer um relatório com as falhas do meu livro, pois tinha certeza que seria rejeitado e como ninguém me explicaria o porquê, eu pelo menos teria como consertar as falhas e enviá-lo novamente sem perder o ânimo. Mas uma coisa surpreendente aconteceu: recebi duas propostas antes mesmo do relatório chegar e isso me deixou mais do que feliz.

Hoje em dia existem muitos aspirantes a autores. O que você diria a eles?
Amanda: Tudo é possível se você fizer algo de todo o coração, se aquilo realmente te dá prazer e você não o faz por fama ou dinheiro, se for assim continue, se não for é melhor desistir porque esse é um caminho duro, não é fácil, mas para quem é realmente forte para receber quantos nãos for preciso e seguir em frente. A escrita não é para quem quer estar no topo de uma montanha, e sim para quem aprecia a subida, e se durante esse percurso você não se sentir feliz é porque está na montanha errada.

Este espaço é seu. Diga o que quiser :D
Amanda: Bem, primeiramente eu quero agradecer a todas as pessoas que estão me dando a chance de mostrar o meu trabalho, e que estão me ajudando de alguma forma, realmente eu me surpreendi com o carinho de vocês, são tantas pessoas boas neste meu novo caminho, que às vezes acho que Deus as escolheu a dedo, obrigada de verdade. Em seguida quero pedir aos leitores que dêem uma chance aos novos autores e à literatura brasileira, há verdadeiramente muita coisa boa por aqui e enfim, quero dizer a você que foi um prazer passar esse tempinho na sua companhia e estou muito feliz por abrir um espaço aqui no seu blog para mim e para o meu livro.
Montanhas de abraços para todos e não deixem de conhecer O Vale das Borboletas
Muito Obrigado Amanda, sucesso!
Quer saber mais sobre a Amanda? Encontre ela nas Redes Sociais! 


Aqui termina a entrevista e o post sobre a Amanda. Eu disse á vocês que ela é uma pessoa super gentil! Espero que tenham gostado desse post, foi minha primeira entrevista! Em breve terá outra, acredito eu, com um novo autor que consegui parceria :D
Não deixem de comentar!

4 comentários:

Raquel Pereira on 4 de novembro de 2011 14:57 disse...

Adorei a entrevista.
E a capa do livro é muito linda. Quero um desse pra mim... rsrs

Bjok

Thalita Oliveira on 4 de novembro de 2011 20:01 disse...

own adorei e entrevista ! Ele é super fofa *0* rsrs'. A capa do livro dela é divina e a sinopse me encantou ! *-* , ainda mais porque sou apaixonada por borboletas *0* rsrs'.

Bjim,

Cantinho de uma garota
@thalita0liveira

Patricia Ferreira on 4 de novembro de 2011 21:53 disse...

Oi, tudo beem ?

Realmente a Dracaena está com capas MUITOOO lindaas *-*
E é muito interessante essa sinopse, eu gosto de sinopses assim enigmáticas. =D

Beijos, Patty
Cartas para Ficção

Marli Carmen on 18 de fevereiro de 2012 14:15 disse...

adorei a entrevista...a autora é uma fofa!!!




http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/

Postar um comentário

 

Marco do Percurso Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Modificado por Renato Nascimento